Rejeição: a mais profunda das feridas emocionais

gerbera-2859697_1280.jpg
Olá meus queridos!!
Hoje vamos falar de rejeição. Quem nunca sofreu por ter sido rejeitado? Se este não é o seu caso, parabéns. A rejeição deixa feridas, mas que podem ser curadas. Ela é a ferida emocional mais profunda.Estas feridas emocionais podem causar muitos traumas do qual vivemos até hoje principalmente, se esta rejeição for sofrida na infância. Estes traumas podem influencias nossa qualidade de vida quando adultos. Se um trauma não for tratado, você vai conviver com ele pelo resto da vida.

gerbera-1684436_1280.jpg

Nós não estamos preparados para sermos rejeitados. E para quem sofre ou sofreu com a rejeição, sofre muito. Muitas vezes sofre calado e sozinho. É uma dor que só quem passa ou já passou saberia descrever. É uma dor interna que doe na alma.

Rejeição é sinônimo de desprezo, negação, abandono, renúncia, etc. É um processo onde a resistência por parte de quem rejeita é muito forte. Àquela pessoa que rejeita algo ou alguém, deixa bem claro que não o aceita ou o tolera.

Quando sofremos rejeição na infância por exemplo, muitos de nós não sabe amar. Cria-se uma máscara no sentido de se proteger deste sentimento. Uma rejeição não vem só de um homem por uma mulher e vice versa, ela também pode vir de um pai ou uma mãe por seu filho.

gerbera-2874845_1280.jpg

Existem estudos que dizem que a desvalorização de si mesmo e a timidez, estão relacionadas com um estado de rejeição. Fugir, esta é a primeira reação de quem sofre com a rejeição. Por isso que muitas crianças que sofre com este tipo de atitude criam um mundo imaginário que é só dela.

Estas feridas emocionais, podem criar pessoas que não se valorizam, que tem a autoestima baixa e ainda tenta buscar a perfeição em tudo o que faz. Esta é uma situação que pode nos levar a uma busca constante de reconhecimento por parte dos outros.

Assim como as palavras, a nossas atitudes têm tantos poderes capazes de destruir uma pessoa emocionalmente. Em casos assim, muitos de nós, prefere a solidão, para não conviver com pessoas que venham a te desprezar de novo.

Quando você não procura ajuda para se curar desta dor, a tendência, é se tornar uma pessoa rancorosa e com muito ódio no coração. Mas isso é tudo fruto deste sofrimento vivenciado por ela.

germini-2573630_1280.jpg

Para se chegar à cura da rejeição, é preciso ter uma atenção especial à sua autoestima. Comece a se valorizar mais e a se reconhecer mais, sem que você precise da aprovação do outro. Como parte desse processo podemos citar:

  • Aceitar a ferida como parte de si mesmo é um passo fundamental para a liberação de todos os sentimentos guardado dentro da gente. Se houver negação destes sofrimentos, não haverá cura;
  • Perdoar o passado, este é o segundo passo a ser dado. A gente sabe que este não é um passo muito fácil a ser dado, mas é necessário para se chegar à cura. Este perdão vai fazer bem a você mesmo e também àquele que lhe feriu, porque talvez ele sofra de alguma dor ou experiência e não tenha dado conta do sofrimento que tenha lhe causado;
  • Prestar mais atenção a nós mesmo e nos dar mais amor. Comece se dando amor e dando prioridade a você mesmo. Afinal você merece  e esta é uma necessidade emocional fundamental para continuar a nossa caminhada.

Embora não podermos apagar tanto sofrimento que vivemos no passado, sempre haverá alguma coisa capaz de aliviar as nossas feridas e ajudar a cicatrizá-las. Fazer com que esta dor desapareça, ou pelo menos seja aliviada, é o grande passo que damos para o nosso bem-estar e de nossa alma.

Um beijo no coração de vocês!!

Anúncios

5 comentários sobre “Rejeição: a mais profunda das feridas emocionais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s