Síndrome do Pânico

window-view-1081788_1280.jpg

Olá meus queridos!!

Hoje vamos falar sobre a Síndrome do Pânico, que é um tipo de transtorno de ansiedade onde ocorrem crises de desespero e medo. Para que sofre com isso, acha que algo de ruim vai acontecer mesmo não tendo motivos para isso.

As pessoas que sofrem com este transtorno tem crises de medo agudo recorrente e inesperada. Elas também sofrem por conta de ficarem preocupadas da crise voltar, dificultando muito sua rotina do dia a dia. Elas sentem muito medo de perder o controle, de enlouquecer e de ter um ataque do coração – porque o coração começa a ficar acelerado.

woman-1245788_1280.jpg

Não existe uma causa exata para a Síndrome do Pânico. Os cientistas acreditam ela vem de um conjunto de fatores que vai desencadear o transtorno como: fatores genéticos, estresse, temperamento forte, mudanças na forma como o cérebro funciona em algumas situações. Para eles é um resposta natural do corpo a determinadas situações de perigo. Mas apesar disso tudo, ainda não está claro o que provoca estes ataques em situações em que não há perigo iminente.

 A Síndrome do Pânico geralmente se dá no finalzinho da adolescência e início da adulta, porém, podem acorrer após os 30 anos de idade (existem casos também de pessoa entre os 20 e os 29 anos, em menores casos). Durante a infância também pode surgir algum caso, mas as crianças só poderão ser diagnosticadas quando já estiverem mais velas.

É mais comum a síndrome do Pânico afetar às mulheres e neste caso os fatores de risco são: situações de estresse extremo, morte ou adoecimento de uma pessoa próxima, mudanças radicais ocorridas na vida, histórico de abuso sexual durante a infância, ter passado por alguma experiência traumática, como um acidente por exemplo.

grid-479620_1280.jpg

 

Os ataques da síndrome do Pânico acontecem de repente, sem avisar e em qualquer período do dia independente de onde a pessoa esteja. Pode ser em casa, no shopping, dirigindo, no trabalho, não importa onde. Uma crise pode durar de 10 a 20 minutos,mas existem casos destas crises durarem horas.

Seus sintomas são (além dos já citados à cima):

  • Sentimentos de indiferença;
  • Sensação de estar fora da realidade;
  • Dormência e formigamento nas mãos, nos pés ou no rosto;
  • Palpitações e taquicardia;
  • Sudorese;
  • Tremores;
  • Dificuldade para respirar;
  • Hiperventilação;
  • Calafrios;
  • Ondas de calor, entre outras.

Se estiver sentido alguns destes sintomas, procure um médico imediatamente. Porque os ataques são muito difíceis de ser controlado sozinho e podem piorar se não tiver acompanhamento médico e um tratamento adequado. Este é o meio mais seguro de controlar a síndrome.

A Síndrome do Pânico é muitas vezes  é confundida com a ansiedade. O tratamento médico nestes casos é associado ao tratamento psicológico, seja com um Psicanalista ou um Psicólogo.

umbrella-2603995_1280.jpg

Fazer coisas como atividade física, fazer parte de um grupo de apoio sobre a síndrome do pânico, evitar produtos à base de cafeína e bebidas alcoólicas, pratique exercícios de relaxamento como: yoga, meditação, alongamento (qualquer coisa que te faça relaxar), durma mais cedo e procure retirar tudo aquilo que te deixa mais excitado, isso vai ajudar a controlar o medo e a ansiedade.

A Síndrome do Pânico é um transtorno que não tem como se prevenir, pois não se conhecem as causas exatas que a provocam. Fiquem atentos a qualquer sintoma e procure ajuda.

Um beijo no coração de vocês!!

 

Fonte: site Minha Vida

Anúncios

4 comentários sobre “Síndrome do Pânico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s